domingo, 29 de março de 2015

Maria Júlia.




MARIA JÚLIA

Maria! Como um belo fruto do amor nasceste,
Angelical, símbolo da mais pura inocência.
Reluzida sejas por esta imensidão celeste,
Iluminada sejas na infância e na tua adolescência,
Alegres sejam os teus prósperos e felizes dias.

Júlia! Complementa teu nome, ó linda criatura,
Úmidos estão meus olhos, felizes porque chegaste.
Linda sempre serás, um primor, uma formosura,
Inclusa por DEUS, no jardim do vovô, tu ficaste,
Ampliando no canteiro, as mais belas flores minhas.

R.S. Furtado

Escrevi esta baboseira para Maria Júlia, minha mais nova netinha, filha do meu filho Rosemildo. Nasceu no dia 24 de março próximo passado em Olinda, as 8:55 Hs, com 48 centímetros e 3,100 kg.

Visite também:
Com a História da Literatura Portuguesa
Clicando aqui:

segunda-feira, 23 de março de 2015

Nas fases da vida.


NAS FASES DA VIDA

Quando o desabrochar da vida, temos,
É só pelo futuro que esperamos.
Gozamos com devoção o que colhemos,
No presente, e no passado não ligamos.

Chegam tempos, porém, que compreendemos,
Quanto nós, a nós mesmos enganamos;
Se a vida é bela, é quando florescemos,
Não na velhice, que murchando estamos.

E o viver passa a ser abismo escuro,
Então, nós entendemos que o futuro,
Nada mais é que um sonho irrealizado.

E o que nos resta, é confortadamente,
Suavizarmos as mágoas do presente,
Com a cândida lembrança do passado

R.S. Furtado

Visite também:
Com a História da Literatura Portuguesa

segunda-feira, 16 de março de 2015

Sou.

Eu "SOU"
 
Dizer simplesmente eu 'SOU', não significa realmente 'SER'. O 'SER' é o produto resultante das ações, ou seja, é criado em conformidade com as formas de proceder.”  
R.S. Furtado
   Visite também:
Com a História da Literatura Portuguesa

domingo, 8 de março de 2015

Mulher.

MULHER

Quando Deus criou o mundo,
Fez a Terra e também o Mar.
Fez o Céu azul e infindo,
E a Estrela para brilhar.

Fez o Homem para o trabalho,
E a Mulher só para amar,
O Homem para viver do seu malho,
E a Mulher, para a Terra embelezar.

A escolha entre o bem e o mal
Deixou livre, para quem quiser.
Tanto para o Homem, animal,
Quanto para o animal, Mulher.

Mulher criação divina,
Mulher bonita e garbosa.
Mulher que já foi menina,
Mulher que hoje é formosa.

“MULHER, a mais bela criação do SENHOR!”

Este poema é dedicado a todas as mulheres do mundo.

R.S. Furtado.

Visite também:
Com a História da Literatura Portuguesa
 

segunda-feira, 2 de março de 2015

Momentos.

    
MOMENTOS

Chegaste assim lentamente... De mansinho,
Sem alardes, em silêncio, repleta de emoção.
E conseguiste com malícia e com jeitinho,
Conquistar meu indomado e arisco coração.

Lembro-me ainda como se fosse agora,
Que para troca de carícias, se aguardava o ensejo.
Lembro-me também, da inesquecível hora,
Que fiquei deslumbrado com teu primeiro beijo.

Quantas noites felizes, momentos marcantes,
Momentos de amor, de luxúria, de amantes,
Reveladores momentos, da nossa grande paixão.

Mas, hoje do passado só lembranças existem,
Mais as saudades que massacram e ainda persistem,
E de momentos de tristezas, enchem minha solidão.

R.S. Furtado

Visite também:
Com a História da Literatura Portuguesa
 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...